2016.01.19_Processo_de_Soldagem_de_Tubos_e_Conexões_de_Cobre

Procedimento de Soldagem de Tubos e Conexões de Cobre

A soldagem de tubos e conexões de cobre é a técnica básica para uma boa instalação de hidráulica para água quente, sendo o meio mais simples e mais seguro para reunir dois tubos de maneira que não venham apresentar vazamentos.

Para que esse processo seja facilmente entendido por todos os profissionais, apresentamos, a seguir, o passo a passo da soldagem de tubos de cobre.

 

Procedimentos de Soldagem:

1- Cortar o tubo

Deve-se cortar o tubo em esquadro, no comprimento desejado;

2- Rebarbar e escarear

Deve-se rebarbar e escarear a extremidade do tubo, a fim de remover todas as rebarbas internas e externas decorrentes do corte;

3- Limpar

Deve-se limpar a extremidade do tubo e a bolsa de conexão de modo a eliminar o óxido, a oleosidade e as sujeiras decorrentes das operações anteriores na sua superfície. Para fazer a limpeza, deve-se utilizar uma lixa fina apropriada, de modo a evitar riscos profundos nas conexões;

4- Aplicar o fluxo

Deve-se aplicar, com a ajuda de uma escova, o fluxo para solda na extremidade do tubo e da bolsa, assim que tais superfícies estiverem limpas. O fluxo deve ser utilizado para dissolver e remover os traços de óxidos dessas superfícies, protegendo contra possível reoxidação durante o aquecimento, e favorecer o processo de solda. O fluxo não deve ser aplicado com os dedos, uma vez que os produtos químicos nele contidos são potencialmente danosos quando levados aos olhos ou a feridas abertas;

5- Conectar e fixar as partes (a serem soldadas)

Deve-se inserir a extremidade do tubo na bolsa da conexão, tomando o devido cuidado para que ela fique efetivamente encostada junto à base da bolsa. O conjunto assim formado deve ser fixado em algum lugar estruturalmente estável, de forma adequada para o prosseguimento da montagem;

6- Aquecer e aplicar a solda

Deve-se iniciar o aquecimento com a chama perpendicular ao tubo. As partes a serem unidas devem ser aquecidas por igual. A duração do aquecimento depende do diâmetro do tubo, e a experiência indicará o tempo necessário. Deve-se tomar cuidado para evitar subaquecimento, o que pode comprometer a eficácia da ação do fluxo e impedir que a solda penetre na junta de forma adequada. Após o aquecimento, deve-se encostar o arame de solda na folga entre o tubo e a conexão aquecidos. O escoamento da solda fundida, que se dá por capilaridade, preenche o espaço existente, independente de a aplicação ter sido feita por baixo, por cima ou horizontalmente. A especificação das soldas a serem utilizadas está indicada na tabela 4 da NBR 11.720;

7- Resfriar e limpar

Deve-se aguardar o esfriamento natural da junta e posteriormente remover o excesso de fluxo com o pano úmido.

Pronto. Tubulações com uma solda perfeita!

 

Soletrol, você em paz com a natureza!